Arquivo

Archive for julho \01\UTC 2013

Você é realmente um bom desenvolvedor Java?

Para ser um bom desenvolvedor Java é preciso, acima de tudo, ter experiência. Em geral, os anos de mercado levam a boas práticas que fazem com que o código seja mais limpo, fácil de dar manutenção e mais simples de entender. No entanto, nem sempre isso é verdade. Estou acostumado a ver código de pessoas com muito tempo de programação que não possui uma boa estruturação e com erros básicos como, por exemplo, a criação de classes com baixa coesão.

Nesse post mostro algumas técnicas que você deve aprender (e algumas falhas que precisa evitar) para que suas aplicações sigam bons princípios e aproveitem ao máximo os recursos nativos que o Java pode te oferecer (não abordo recursos de frameworks ou bibliotecas). Todas as dicas estão relacionados a aspectos técnicos da linguagem, portanto não me prendi a outros fatores, como uso de recursos de IDE’s ou metodologias de desenvolvimento. Vamos a elas:

  1. Strings

O erro mais comum cometido por programadores que estão começando é a criação desenfreada de Strings. Em Java o objeto String é imutável, o que significa que uma vez criado, não pode ser modificado. Portanto, não cometa erros como o de abaixo, em que vários objetos são criados para gerar uma grande String com letras de ‘a’ a ‘j’, consumindo recursos de memória que poderiam estar livres. Observação: a partir do Java 1.6, a concatenação de Strings passou a ser feita através de StringBuilder de forma automática pelo Java, porém um novo objeto StringBuilder é criado e o método append() é chamado a cada concatenação, levando também a um grande desperdício de memória. Assim, use sempre StringBuffer ou StringBuilder quando for efetuar concatenações de Strings.

String todasAsLetras = "a";

// a cada iteração, um novo objeto String é criado
for(char letraAtual='b'; letraAtual<='j'; letraAtual++) {
   todasAsLetras = todasAsLetras + "-" + letraAtual;
}

System.out.println(todasAsLetras); // imprime a-b-c-d-e-f-g-h-i-j

Solução: use a classe StringBuffer ou StringBuilder.

  1. Operadores

A utilização de operador ternário deixa seu código menor e mais legível. Exemplo:

Leia mais

Anúncios